"Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para constatar, constatando intervenho, intervindo educo e me educo. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar ou anunciar a novidade."
Paulo Freire (Pedagogia da Autonomia)

domingo, 29 de novembro de 2009

O Prazer da Vida!

Há uns quatro meses, mais ou menos, meu marido e eu começamos a fazer caminhadas no Parque do Sabiá com a intenção de correr. Então depois de algum tempo começamos aos poucos a ensaiar corrida, com o passar do tempo fomos melhorando e eu estava cada vez mais empolgada, pois nunca me achei capaz de correr e estava encontrando prazer neste esporte. Mas infelizmente, na ultima sexta, meu joelho doeu muito e mal consegui terminar a volta no parque.
Fui ao médico e tive uma notícia ruim, de que não poderia correr, pois meu joelho não suporta pressão. Naquele momento fiquei decepcionada, pois nunca pratiquei nenhum esporte com tanto gosto. Os consolos foram muitos, meu marido disse que nada é por acaso e que iria superar essa faze e disse também que eu poderia caminhar em passos fortes, portanto nada iria mudar tão radicalmente como eu previa.
Ontem a noite estava pensando sobre isso e fiz uma analogia com minha vida profissional e por isso decidi escrever em meu blog meus sentimentos.
Percebi que minha vida é uma pista de corrida, em circuito oval, onde eu sabia de onde havia partido, mas não conhecia a linha de chegada. Então percebi que não adianta correr, que o melhor mesmo é caminhar, às vezes em passos largos e apressados e às vezes em passos curtos, sem presa.
Lembrei-me de como é bom saborear aos pouquinhos o meu trabalho, ver como meus alunos se dão em sala de aula com a matéria que leciono, observar o comportamento, os pontos positivos e os não tão positivos assim dos trabalhos em WebQuest para poder melhorá-la. Percebi que com pressa não se chega ao final da corrida e com calma todas as experiências são mais bem aproveitadas, mais bem analisadas.
Ontem apresentei na conclusão do Curso Gênero e Diversidade na Escola da UFMG/UA uma intervenção para discutir preconceito racial com meus alunos. Essa intervenção é apoiada por minha WebQuest Consciência Negra e percebi que os professores que estavam ali gostaram de meu trabalho. Isso me leva a ter certeza da CAMINHADA de todo dia, de que estou no caminho certo. Tomara que essa caminhada seja muito, muito longa, para que quando encontrar a linha de chegada eu tenha uma bagagem bem grande. Por isso é bom buscar sempre aprender, e aprender com todos que nos rodeiam.
Então não quero mais correr, quero apenas caminhar.

5 comentários:

  1. MYRELA/ ERIC/ 7° SALA 09 (A)7 de dezembro de 2009 08:29

    nossa professora essa historia e de toca o coração eu adorei eu li um pedacinho ja me comovel parabens myrela e eric sala 09

    ResponderExcluir
  2. ISABELLE SALA:9 ANO 7° (A)7 de dezembro de 2009 08:31

    NOSSA PROFESSORA ADOREI ESSA HISTÒRIA E MUITO INTEREÇANTE POIS ISSO E A REALIDADE DA VIDA O MARIDO ESTA APOIANO A ESPOSA POIS NA HORA MAIS DIFICEL TEM QUE AJUDAR E DA CONSOLO PARA A ESPOSA ESSA E A REALIDADE DA VIDA .10000000 BEIJOS PARABENS POR MAIS UM TRABALHO REALIZADO .

    ResponderExcluir
  3. oi professora Elaine gostei muito de ver todos os trabalhos ficou muito legal parabéns.
    JEFFERSOM /MATEUS SALA 09 7º A

    ResponderExcluir
  4. Parabéns professora colega pelo seu blog, passei por aqui, dei uma olhadinha e amei!
    Acompanho alguns blogs de escola particular para colher sugestões de atividades, mas o seu é especial, traz uma reflexão de professor da rede pública, pesquisador e atuante, usando as tecnologias a favor da formação de um aluno também, pesquisador e autônomo. Muito bom o seu trabalho, Parabéns!!
    Quanto a corrida, nunca desista da caminhada é ela que nos leva sempre e longe!!!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns!Estou muito orgulhosa de você!!!! Deus lhe abençoe e ilumine sua caminhada!!!

    sua prima Cláudia

    ResponderExcluir